O Etias ,sigla em inglês, que significa “ Sistema Europeu de Informações e Autorização de Viagem” – não terá o mesmo peso que um visto, mas será obrigatório.

A obrigatoriedade do documento, que além do Brasil vai passar a valer para outros 14 países da América Latina, é uma exigência do Parlamento e do Conselho Europeu para melhorar a segurança interna e prevenir a imigração ilegal.”

“A autorização será indicada para viagens de turismo, negócios, com objetivos médicos ou mesmo quem estiver apenas passando pelo país, em escala para outro destino.

O Etias vai reunir informações pessoais dos passageiros, como as viagens anteriores e se o solicitante faz parte de alguma lista “no fly”.

Os pedidos serão processados automaticamente e é esperado que o sistema aprove a grande maioria das autorizações quase imediatamente. Caso o cruzamento de dados mostre alguma informação relevante para o risco de segurança, no entanto, o pedido poderá ser negado. As recusas devem ser justificadas e o solicitante tem o direito de recorrer.

Qual será o custo?

“A autorização de viagem vai custar cerca de 7 euros (R$32) e será cobrado apenas de pessoas acima de 18 anos. Crianças e adolescentes serão isentos.

A solicitação poderá ser feita pela internet e o valor é pago mesmo se a permissão não for concedida.

Uma vez aprovado, a autorização será emitida concomitante ao aviso de liberação e o turista terá a permissão de viajar aos países da Zona de Schengen por um período de três anos.

Caso o visto seja negado, o interessado receberá a justificativa e poderá rever os documentos e recorrer da decisão em até quatro semanas. O Etias será solicitado antes do embarque, no país de origem, e antes da entrada no país. Se o visto tiver sido negado, a entrada no país também será impedida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here